Postagens

A dieta do brasileiro e as emissões de CO2

Imagem
A dieta média do brasileiro gera uma emissão de gases causadores do efeito estufa 200% maior que a de outros países da mesma faixa de renda, aponta estudo publicado no periódico PNAS. "Isto se deve provavelmente tanto à quantidade de carne na dieta, e à preponderância de gado alimentado com capim", apontam dos autores. A eutrofização -- a contaminação das águas por nutrientes -- causada pela criação de gado no Brasil também é elevada.

O estudo, intitulado Evaluating the environmental impacts of dietary recommendations ("Avaliando o impacto ambiental das recomendações de dieta"), compara o impacto ambiental da dieta média de diversos países, separados por faixas de renda, ao impacto que haveria se cada população adotasse a dieta recomendada pelas autoridades sanitárias nacionais.

Em linhas gerais -- há exceções --, os autores determinaram que, nos países de renda alta e média, as recomendações governamentais trazem impacto ambiental menor que a dieta média. Já em a…

Deu na "Science": armas fazem mal para a saúde

Imagem
Após o massacre de crianças na escola de Sandy Hook, nos EUA, em dezembro de 2012, quando 20 crianças e seis adultos foram mortos por um atirador, houve um aumento na circulação de armas de fogo no país, um efeito captado pelas estatísticas de verificação de antecedentes -- requerida, em alguns Estados, para a compra legal de armamento -- e, também, pelo aumento de buscas no Google sobre como adquirir e fazer a manutenção de armas de fogo. Cerca de 3 milhões de armas foram compradas nos cinco meses que se seguiram ao ataque, o que representou um pico na série histórica.

Artigo publicado na revista Science vincula a maior exposição a armas de fogo -- exposição causada não só pelas compras, mas também pelo aumento na circulação de armas que estavam guardadas --  a uma elevação na taxa de mortes acidentais causadas por essas armas. Pelo menos 60 vidas foram perdidas em disparos acidentais no mesmo período de cinco meses, para além do que seria esperado, estatisticamente, em condições no…

Censo do paranormal

Imagem
Atlântida, casas mal-assombradas e alienígenas do passado são as três crenças paranormais (eu diria, pseudocientíficas) mais prevalentes entre a população dos Estados Unidos em 2017, de acordo com pesquisa conduzida pela Universidade Chapman, da Califórnia.A pesquisa Paranormal America é  uma espécie de apêndice da  Survey of American Fears, que a cada ano pergunta aos americanos do que eles mais têm medo. A grande novidade da pesquisa sobre medo deste ano, em relação à do ano passado, é que a política de saúde de Donald Trump superou o terrorismo na segunda posição (a primeira segue sendo ocupada pela corrupção).
De acordo com o levantamento sobre crenças paranormais, 75% da população se fia em alguma delas, sejam alienígenas, videntes, Pé-Grande ou almas penadas (a lista completa aparece na imagem no alto desta postagem). A análise demográfica dos respondentes indica que baixa renda e alta religiosidade são os dois fatores que mais se correlacionam com crença no paranormal. 
Curios…

Novidades literárias!

Imagem
Novembro foi um mês de algumas novidades na minha carreira literária um tanto quanto intermitente. No último dia do mês, fui informado de que minha antologia de contos Mistérios do Mal está indicada ao Prêmio Argos, o principal -- para não dizer único -- prêmio brasileiro de literatura fantástica (ficção científica, fantasia, terror). Já recebi dois Argos de melhor conto no passado, mas esta é a primeira vez que tenho um livro inteiro indicado, na categoria antologia.

Mistérios do Mal reúne parte significativa do que escrevi no gênero de terror/horror entre 1990 e 2001, e é recompensador ver que as histórias, ao que parece, não envelheceram tão mal assim. A cerimônia de entrega do Argos acontece em meados de dezembro, no Rio de Janeiro; se eu ganhar, aviso aqui.

No front internacional, a pequena editora americana Dark Moon Books divulgou a lista de autores de sua antologia A World of Horror, que como o título sugere reúne contos de horror de várias partes do mundo -- da Austrália a Uga…

Mulheres jovens são as principais vítimas das falsas "curas" do câncer

Imagem
Mulheres jovens, de ato nível educacional e alta faixa de renda são as principias usuárias de terapias alternativas contra o câncer, e quem faz a opção por essas terapias, em substituição a tratamentos convencionais como radioterapia e químio, tem até dez vezes mais chance de morrer por causa doença. No caso específico de câncer de mama, o risco de vida médio, para quem opta por tratamentos alternativos, é mais de três vezes maior do que o de quem escolhe a via convencional.

Esses dados aparecem no estudoUse of Alternative Medicine for Cancer and Its Impact on Survival, publicado no periódico "Journal of the National Cancer Institute". O trabalho comparou  281 pacientes, que optaram por abrir mão de tratamentos convencionais e abraçar terapias alternativas, a 560 pacientes que seguiram a medicina tradicional. Foram arrolados pacientes com câncer de pulmão, próstata e mama. Pacientes dos dois grupos, tratamento alternativo ou convencional, foram associados de acordo com cara…

Livro dos Milagres no Natal!

Imagem
Óquei, sei que o título da postagem ficou infame, mas não está totalmente fora de propósito (um dos capítulos de O Livro dos Milagres trata, exatamente, do nascimento virgem). Este foi meu primeiro livro de divulgação científica, e aborda assuntos como curas pela fé, aparições marianas, exorcismos e quetais -- sob um ponto de vista cético, com referências às pesquisas científicas realizadas sobre o tema. Foi lançado originalmente pela editora Vieira & Lent -- que está sendo desativada neste ano -- em 2011.

Tenho ainda algumas dezenas de exemplares aqui em casa. Estou vendendo por R$ 40 cada, autografado e com o frete incluso. Para comprar, é só clicar no botão abaixo e depois seguir as instruções do PayPal:



Minha palestra no TEDx USP

Imagem
No fim de outubro, participei do evento TEDx USP -- Interações, onde fiz uma palestra sobre as lições que uma carreira meio bizarra no mundo do jornalismo científico, escrevendo sobre pirâmides em Marte, avistamentos do Pé-Grande e correntes de e-mail denunciando a internacionalização da Amazônia me ensinou e que pode ajudar as pessoas a navegar este mundo de bolhas online, pós-verdade e fake news.

Mais pessoas participaram, cada uma tratando de um tema diferente: Átila Iamarino, Mathhew Shirts, Sabine Righetti, André Souza, Pedro Kyatt, Hugo Aguilaniu, Mayra Castro e Natália Pasternak Taschner. Os vídeos do Átila e do André já estão no ar enquanto escrevo, os demais devem aparecer em breve.

Um TEDx é um evento que segue os padrões das TED Talks, como seu lema "ideias que vale a pena espalhar", mas organizado de forma independente (daí o "x"). Neste caso, como o nome TEDx USP diz, a organização coube à Universidade de São Paulo.

O convite para participar desta edi…