Postagens

Mostrando postagens de Junho 11, 2017

Arma de fogo e saúde pública

Imagem
Um dado curioso no debate empírico sobre a posse de armas de fogo por cidadãos comuns é que ele geralmente gira em torno da questão da segurança pública, e muito pouco da questão da saúde pública. Parando para pensar no assunto, é uma situação estranha: se coisas como automóvel, cachaça, cigarro e até telefones celulares são avaliadas sob a perspectiva do efeito na saúde da população, por que não armas de fogo?

Resposta: porque, nos Estados Unidos, país que financia a maior parte das pesquisas sobre saúde do mundo, um poderoso lobby político sabota, quando não ostensivamente proíbe, qualquer tentativa de se usar dinheiro público para enquadrar as armas de fogo como questão sanitária. Uma peça de opinião publicada recentemente na revista Nature volta a chamar a atenção para esse problema. Em 2013, um abaixo-assinado de uma centena de cientistas já batia na mesma tecla.

"O governo dos Estados Unidos, em  benefício do lobby da bala, limita a compilação de dados, impede que pesquisad…

A múmia começou mulher

Imagem
Meu masoquismo cultural ainda não foi forte o suficiente para me levar a ver o novo filme de Tom Cruise, A Múmia, mas alguma atenção especial vem sendo dada ao fato de que, desta vez, o monstro-título pertence ao sexo feminino. Curiosamente, esta é uma decisão até que bem ortodoxa: embora a múmia no cinema tenha sido celebrizada como uma figura masculina -- por Boris Karloff e, depois, Lon Chaney Jr. e Christopher Lee -- seus principais antecedentes literários eram, na maioria, mulheres.

Há um bocado de antropologia escrita em torno do fascínio dos autores britânicos do século 19 com "horrores do Egito". A introdução da antologia Lost in a Pyramid, publicada pela British Library, localiza o início dessa obsessão com a construção do Canal de Suez, entre  1859 e 1869.



A que talvez seja a primeira história ocidental de terror girando em torno de uma múmia egípcia, intitulada exatamente Lost in a Pyramid, publicada em 1869, envolve não apenas uma mulher mumificada como foi escr…